sábado, 12 de abril de 2014


Título original: Half Bad

Sinopse:

Uma estreia literária surpreendente, plena de magia. Um livro que é um fenómeno internacional.
Na Inglaterra dos nossos dias, bruxos e humanos vivem aparentemente integrados. Na realidade, os bruxos têm a sua própria sociedade secreta, as suas regras e a sua guerra, que divide os Bruxos Brancos, considerados «bons», e os Bruxos Negros, odiados e perseguidos pelos Brancos. O herói, Nathan, é filho de uma Bruxa Branca e de um Bruxo Negro e, portanto, considerado perigoso. Nathan é constantemente vigiado pelo Conselho dos Bruxos Brancos desde que nasceu e aos 16 anos é encarcerado e treinado para matar. Mas Nathan sabe que tem de fugir antes de completar 17 anos e a sua determinação é inabalável.
Half Bad é o romance de estreia de Sally Green e o primeiro volume de uma nova trilogia do género fantástico aguardado por todo o mundo com grande expectativa.

Opinião:

O hype em volta deste livro foi tão grande que a tradução saiu uns dias após a versão original e a  Fox já detém os direitos para uma adaptação cinematográfica. De facto, a sinopse dá a entender um argumento que faz as delícias daqueles que esperam uma nova saga repleta de magia e de feiticeiros, após anos e anos à espera do sucessor de Harry Potter. Este não é, infelizmente, aquele livro.

Apesar de partir de uma premissa muito interessante e ter um bom ritmo na primeira metade do livro, um ritmo que possibilita conhecer aos poucos o nosso protagonista, Nathan, e a sua experiência de vida, na segunda metade apresenta um ritmo demasiado acelerado mas não frenético. Passo a explicar-vos: não é que seja de uma acção desenfreada e com momentos "wow!". Ao invés disso, tudo o que acontece - novas personagens, novos cenários -, são apresentados de forma tal que senti alguma dificuldade em seguir o rumo da história, o que, por outro lado, impediu que se estabelecesse qualquer ligação emocional com as personagens. Confesso que o meu interesse decaiu surpreendentemente...

Contudo, a primeira metade é, como disse, bastante interessante e apresenta-nos um ambiente original, uma sociedade mágica com regras rígidas, preconceituosa e de certo modo racista, dividida em labels associadas ao sangue, uma associação que é, de facto, enganadora quanto ao carácter de cada indivíduo.

Este é, na minha opinião, um livro que está longe do memorável, mas sendo o primeiro da trilogia e da própria autora, acredito que tem os ingredientes necessários para melhorar nos próximos volumes. Basta aperfeiçoar a receita.
   
Classificação: 3/5

11 comentários:

  1. Viva,

    Uma trilogia que promete e com muito potencial, a ver como decorrem os próximos volumes :)

    Abraço e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo que tem potencial, espero que os próximos sejam melhores :)

      Eliminar
  2. A Padfoot and Prongs07 desistiu dele x)
    Mesmo com a tua opinião continuo curiosa eheheyh a ver se lhe pego para o mês

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada melhor do que lê-lo para tirar as próprias conclusões :P Espero que gostes :)

      Eliminar
  3. O livro tem sido bastante badalado nos últimos tempos, mas não sei se vou chegar a ler. pelo menos para já, tenho outras coisas que puxam mais por mim nas minhas estantes.

    ResponderEliminar
  4. Tenho visto um boom em volta deste livro e confesso nem sabia muito bem qual era a história do mesmo..
    A história parece-me interessante e até fiquei com alguma curiosidade.. mas não é um livro que me puxe já para o ler.. :D
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, na minha opinião não vale a pena ter pressa :P

      Eliminar
  5. Sendo o primeiro livro é normal que algumas coisas ainda não estejam dominadas, com certeza que a autora vai melhorar certos aspectos nos próximos livros ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero bem que sim porque tem potencial :)

      Eliminar
  6. Discordo completamente.
    O livro é fascinante. A autora conseguiu, na minha opinião, escrever uma história memorável.
    Concordo que não é o sucessor de Harry Potter (o que vai ser muito difícil de acontecer) mas mesmo assim é muito bom.
    Mas cada um tem a sua opinião por isso...!

    ResponderEliminar

Pesquisar